O que me apetecia…?

O que me apetecia agora era uma francesinha do Eusébio.

Para mim (e para alguns vileiros) esta é a boa francesinha! Para o meu marido (mega) fozeiro, aquela maravilha nem pode ser considerada uma francesinha. Mas para mim, não me venham oferecer o molho a saber a cerveja e marisco. Do que eu gosto é daquele molho meio adocicado mas que faz cieiro nos lábios a encharcar a francesinha em baguete (em pão de forma fica ensopado de mais) com as batatas à volta – umas apanham molho, outras não. Delícia!

Quem me dera comer uma agora.

(Porque é que passo tanto tempo a pensar em comida? 🤔)

 

Napercise – um son(h)o

Já ouviram falar de Napercise?

Uma modalidade criada por uma cadeia de ginásios do Reino Unido que consiste em dormir e queimar calorias ao mesmo tempo.

Não é um sonho? Para já, “dormir tranquila”, para mim, já seria um sonho – agora, queimar calorias enquanto durmo? Maravilha.

Napercise

Para saber mais: https://nit.pt/fit/ginasios-e-outdoor/napercise-modalidade

 

Não me chega o castigo, ainda tenho de ouvir berros?

Não há saco.

Somos constantemente bombardeados com estímulos para o estilo de vida (aparentemente) healthy em todo o lado – “vamos todos beber leite de soja”, “agora vamos pôr sementes em tudo”, “agora só se pode comer marinheiras”, chá verde, água com limão em jejum, etc. Modas que pegam tão rápido como desaparecem ou são descredibilizadas com outra moda qualquer.

Como se não bastasse a alimentação, ainda temos de levar com coleções inteiras de roupa de desporto em todas as lojas de roupa. As nossas queridas marcas-de-sempre, onde vamos passear quando temos um dia pior e queremos simplesmente ver coisas giras – pois também aqui nos esfregam na cara as leggings fluorescentes, as caneleiras, os coletes aos furinhos, sei lá mais o quê!

Eu sou aquela categoria de pessoas que veste umas leggings pretas e uma tshirt de publicidade para ir ao ginásio, não quero falar com ninguém quando lá estou, não combino com amigas, tenho pena de mim em contínuo durante todo o treino e vou para casa com a pior neura de sempre. Não tenho qualquer prazer em fazer desporto – minto, só tenho o prazer de pensar que fiz. Ponto.

Mas o que me traz hoje a escrever sobre o tema é algo que me tem perturbado ultimamente:

por que raio os professores do ginásio insistem em BERRAR ao microfone durante a aula?!

Já não questiono porque lançam perguntas para o grupo como “então? estão bem dispostos? está a doer? Se sorrirem custa menos!” às quais obviamente ninguém responde porque:

a) somos um grupo de pessoas desconhecidas – pelo menos, a partir da 2ª fila

b) estamos todos com vontade de ir embora – pelo menos na minha cabeça

c) estamos quaseeee a desmaiar e a pensar “pois, estás aí aos saltinhos porque fazes a aula toda com caneleiras a fingir e alteres de 1kg”

Mas por que berram histericamente, quando têm um microfone colado à bochecha?!

AIIIIIIIIII! HELP!

Antes vs. Depois

Sou bastante preocupada com a imagem e, sobretudo, com o peso. Vivo preocupada em fazer dieta e emagrecer e claro que tinha pânico do que me ia acontecer quando tivesse um bebé.

Senti-me péssima durante toda a gravidez e não engordei nada de mais e tive uma barriga pequenina. Mas ainda assim sentia-me uma bola prestes a explodir.

Batizei a Luisinha 2 meses depois dela nascer e foi drama escolher o meu outfit porque para além de me sentir péssima, estava efetivamente péssima (claro, tinha acabado de ter um bebé). Não me dava jeito comprar nada naquela altura e, por isso, tinha de me virar com o que tinha. Experimentei imensos vestidos das minhas tias e amigas, o que só serviu para ficar mais triste e dramática na altura.

Passados 6 meses, estou com o meu peso inicial. Ainda há trabalho a fazer claro mas perder peso não foi difícil.

Este fim-de-semana, vesti um dos vestidos experimentados para o batizado e o resultado foi:

CHOQUE

fullsizerender-7

(acho que ainda estava pior do que pensava na altura)

Decidi escrever este post porque tenho ouvido algumas vezes comentários como “ai estás igual ou mais magra do que antes! Para mim é um alívio… Tenho imenso medo do que me vai acontecer quando tiver um bebé.” ou “assim até ganho coragem para engravidar! Estou sempre a adiar porque tenho medo do que me vai acontecer!”

Claro que não é igual para todos e nem toda a gente recupera da mesma forma, mas deixo o meu testemunho de como é possível recuperar  de um primeiro filho.

O segundo, não sei como será!

BACK ON TRACK

Esta 2ª feira voltou finalmente a ser “Dia de Recomeço”.

Voltei finalmente à dieta e estou ansiosa por voltar a fazer exercício físico.

Calma, dieta = alimentação saudável

(para quem está já a pensar que não posso fazer dieta por estar a dar de mamar.)

Durante a gravidez acabei por comer imensas porcarias porque tinha a desculpa perfeita e depois de nascer o bebé ainda foi pior porque nasceu na altura da Páscoa (e eu sou louca por amêndoas) e porque toda a gente me encheu de chocolates e coisas boas para comer (e engordar). A acrescentar a isto foram todos os lanches com visitas cá em casa e o facto de estar em casa dos meus pais onde há sempre tentações e é mais difícil controlar o que como.

Apesar de tudo, tive sorte porque aparentemente estou “ótima para quem acabou de ter um bebé” (toda a gente me diz isto), mas a verdade é que ainda tenho muito para recuperar e o verão é já daqui a 2 meses.

IMG_2015
8 dias depois do parto

Na verdade até estou com vontade de voltar a ter cuidado, de me sentir a emagrecer e mais ativa. Infelizmente o meu médico só me deixa fazer exercício 1 mês depois do parto mas posso começar já a fazer caminhadas (se o tempo deixar…).

O meu objetivo até ao verão é perder 6kg mas mais importante do que isso vai ser o exercício porque quase 9 meses parada e uma barriga esticada com 3kg de gente lá dentro não passam despercebidos.

20160411
11 dias depois do parto

Espero que seja verdade que o facto de estar a dar de mamar me ajude a perder os quilinhos a mais, ao contrário dos 10kg que várias pessoas me disseram ter perdido logo depois do parto – não aconteceu comigo. Nos dias seguintes ao parto sentia-me mais gorda e inchada do que quando fui para a maternidade.

Estou super motivada, e vou conseguir!!

Sei que muita gente vai achar estúpido estar já com esta preocupação mas para mim, gostar da minha imagem é mesmo importante para me sentir bem e já me esforcei muito ao longo dos anos para isso e sempre compensou. Portanto chegou a altura de entrar nos eixos.

QUANDO OS COLEGAS DE TRABALHO…

…nos obrigam a estragar dieta.

Há uns tempos descrevi a forma como somos bombardeados no nosso dia-a-dia com pressões para comermos coisas que boas e que engordam.

Neste período de férias estas pressões intensificam-se e, como metade das pessoas estão de férias, é muito mais difícil passarmos despercebidos e tomar só um café, sem ninguém notar que não tocamos nos bolos e nas bolachas que todos alegremente partilham – porque nunca engordam; porque comer bolos à semana é indiferente para eles…!

Agora os argumentos são outros:

Oh eles vão de férias… e nós viemos de férias e estamos deprimidos… temos de ir comer.”

Trabalhar no verão ninguém merece! Temos de ter alguma coisa boa!

Estamos em Agosto… é mês de férias, começas em Setembro, anda lá!

Vais ficar aqui a almoçar sozinha com este dia tão bom? Não sejas parva.”

Qual é o problema de mais um quilinho? Estás morena, nem se nota!

…and so on…

E a verdade é que a maioria das pessoas não compreende o stress com o peso e as dietas e, se o levar ao limite e nunca ceder, vou ser vista quase como uma desequilibrada ou obcecada.

E por isso… hoje, sexta-feira, dia de semana normal – almocei McDonalds.

E sim, estou a bater mal com isso! E os meus colegas de equipa estão na mesma como se tivessem almoçado peito de frango com salada.

Ainda por cima a uma sexta-feira! Significa que já não vou fazer nenhum esforço até segunda-feira… Porque “perdido por 100, perdido por 1000!”. Bem… era pior se tivesse sido numa quinta.

Follow me

insta

SEGUNDAS, DIA DE RECOMEÇO – SÓ SOPA

Mais uma segunda, mais um recomeço.

Durante o fim de semana “comi normal” – ou seja, (quase) sem preocupações e por isso, hoje foi mais um recomeço. Prova superada! Para além de ter conseguido dieta, consegui ir ao ginásio!

Consegui jantar “só sopa” e foi sobre isto que pensei hoje.

De todas as técnicas de dieta (e eu já experimentei muitas!) não tenho duvidas de que esta é a mais eficaz: jantar só sopa.sopa-detox

Apesar de saber que é tiro e queda nunca consigo! Digo que hoje jantei só sopa mas a verdade é que comi também um ovo cozido. Porque, para mim, é realmente difícil comer unicamente sopa.

Admiro-me muito com aquelas pessoas que dizem “ai lá em casa jantamos só sopa e fruta… já nos habituamos e chega-nos.” – WHAT??

Eu, quando consigo jantar só sopa (raríssimo) fico louca de fome passado 1 hora… Como é que famílias despreocupadas com o peso conseguem de livre vontade jantar só sopa e fruta? Não consigo perceber!

De qualquer forma, posso garantir de que esta é a forma mais rápida para emagrecer! No dia seguinte acorda-se cheia de fome e com o estômago colado às costas e na maioria das vezes, mais leve – compensa muito! Especialmente antes de uma festa ou algum dia especial em que nos queremos sentir mais magras, é muito bom jantar só sopa uns dias antes.

sopa2

Jantar sopa pode ser uma boa maneira de recuperar um dia de asneiras. Na maior parte das vezes, quando faço asneiras durante o dia, descambo para o dia todo e também ao jantar. Mas cada vez mais consigo não o fazer e faz muita diferença.

Se durante o dia tiver um evento profissional (coffeebreaks….!!!!) ou se não levei almoço e comi uma sandwich ou não consegui resistir a um bolo ao lanche, acredito que se conseguir jantar só sopa, é possível recuperar das kcal ganhas.

Mas idealmente, e é disto que falo, fazer um dia de dieta e conseguir jantar sopa – isto sim, é infalível!

Claro que a sopa não pode ter batata, nem feijão, nem abóbora, nem ervilhas e preferencialmente não deve ter cenoura.

9b53294f0121119eb94edb57796b4105

Para me alimentar mais, quando decido jantar só sopa, prefiro sopas com couves ou alguma coisa sólida para mastigar. Para além disto, gosto de pôr um bocadinho de queijo (fatias, cortadas aos bocados – derrete-se na sopa e fica ótimo) ou um ovo cozido (que também ponho na sopa aos bocadinhos). E pode-se comer a quantidade de sopa que se quiser, até saciar.

Acontece-me, muitas vezes, ainda não estar saciada mas não conseguir comer mais sopa. Neste caso:

  • Ou aplico o truque da Pamela Anderson – vou lavar os dentes para ficar com o sabor da pasta dos dentes, em vez do da comida – ajuda a distrair da vontade de continuar a comer.
  • Ou tomo um café ou descafeinado com um quadradinho de chocolate preto – sim, eu como chocolate preto em dieta e não quero abdicar disso.

fridge_snackingFico bem durante 1h. Depois disto………..começam as visitas à cozinha e ao frigorífico. Começa a luta interminável e calada entre mim e a comida. Olho para umas bolachas e penso:

– “não, pelo amor de Deus, eu sou uma pessoa, vou perder para umas bolachas?”

– “…mas estão-me sempre a dizer que não preciso de dieta. Se calhar não preciso… Paciência, vou comer.”

– “Não! Não vou comer! Como amanhã ao pequeno-almoço. Vai saber tão bem…”

– “Oh estou cansada, também mereço. Vou comer só duas.”

E nalguns dias ganho, noutros dias perco para as bolachas. E quando perco, é muito triste – NÃO COMPENSA!

Neste momento já só restam três alternativas:

1. Ir para a cama (se conseguir adormecer com tanta fome)

2. Comer mais sopa

3. Comer uma gelatina

(nem ponho a hipótese de continuar na sala cheia de fome e não comer nada)

Hoje consegui jantar sopa mas só passaram 40 minutos….

De certeza que os pitosgas como eu, reveem-se nesta imagem! Ehehe

woman-on-scale

Follow me

insta